Conhecer Benavente

Em 1199, a fixação de colonos estrangeiros na margem sul do Tejo, conduziu ao surgimento da povoação de Benavente. Situada nos limites do Castelo de Coruche, subordinado à Ordem de Calatrava, foi constituída sob a égide e senhorio desta Ordem Militar. Neste facto, se tem também associado o nome da povoação, sabido que à mesma Ordem pertencia também o Castelo de Benavente, no Reino de Leão. Benavente, situada entre Santarém e Lisboa, é delimitada pelo rio Sorraia, um dos principais afluentes do Tejo e foi o segundo concelho instituído ao sul deste rio.

Tem foral antigo, dado por D. Paio, ou Pelágio, mestre da Ordem Militar de Évora, em 25 de Março de 1200 e confirmado em Santarém em 1218 por D. Sancho I. D. Manuel concede-lhe foral novo em 16 de Janeiro de 1516. Além disso recebeu privilégios de vários monarcas, especialmente de D. Dinis e D. Fernando.

Benavente, permite definir um centro histórico consolidado, uma vez que toda a área se encontra bem delimitada pelo rio Sorraia, a nascente e pela designada lezíria dos cavalos, na face poente. O seu centro histórico assume uma forma triangular, localizando-se no vértice o Cruzeiro do Calvário e no centro, o local onde se erguia a antiga Igreja Matriz, destruída pelo terramoto de 1909.

A vila de Benavente tem vindo a desenvolver-se no sentido sul, estendendo-se pelos terrenos que outrora área se encontra bem delimitada pelo rio eram designados como vinhas e olivais. Benavente é sede de concelho e de comarca; pertence ao distrito administrativo de Santarém, ao círculo judicial de Vila Franca de Xira e à Relação de Lisboa. Em termos religiosos pertence ao arcebispado de Évora.

Actualmente o concelho de Benavente compreende quatro freguesias: Barrosa, Benavente, Samora Correia e Santo Estevão.

A população do concelho, segundo os censos de 2011, é de 29 388 habitantes. A área do concelho é de 521,46 Km2.

Visite a página oficial C.M. de Benavente

IR PARA PÁGINA

Como chegar até Benavente